Exibir tudo

Ex-votos midiáticos e a reconstrução da identidade da revista Ave Maria: A supressão dos ex-votos no início da década de 1970

Dissertação - Mídia Impressa e Religião
Luís Erlin Gomes Gordo

Resumo

No catolicismo popular, o devoto encontra formas próprias de manifestar a sua fé, distante muitas vezes da ortodoxia da Igreja. Os ex-votos são um exemplo claro dessa apropriação de alguns elementos da tradição católica e a sua aplicação no cotidiano religioso do fiel. A revista Ave Maria desde a sua origem no ano de 1898 incentivou os leitores a testemunharem os favores recebidos de Deus por intermédio de algum santo. Nasceu assim na revista o gênero “graças alcançadas”, que são cartas de fiéis manifestando milagres recebidos. Após o Concílio Vaticano II, final da década de 1960, a Igreja Católica, sobretudo da América Latina, tentou “purificar a fé”. As práticas devocionais, como a fé nos santos, as promessas e os ex-votos foram claramente “combatidos”. Neste período a revista Ave Maria suprime os ex-votos midiáticos impressos. A compreensão do processo comunicacional relacionado a este fato é o objetivo dessa pesquisa. A metodologia será composta de pesquisa bibliográfica e documental.

Leia o artigo <<<Ex-votos midiáticos e a reconstrução da identidade da revista Ave Maria: A supressão dos ex-votos no início da década de 1970>>> ou baixe diretamente no repositório institucional da Universidade Metodista de São Paulo.

Confira outros textos de <<<Luís Erlin Gomes Gordo>>> publicados no Mídia, Religião e Sociedade.

Marco Túlio de Sousa
Marco Túlio de Sousa
Doutorando em Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), mestre em Comunicação pela UFMG e graduado em Comunicação (Jornalismo) pela UFJF. Criador do grupo "Mídia, Religião e Poder" no facebook e do blog "Mídia, Religião e Sociedade".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *